Final de tarde. A performance DIA/NOITE, 2001, ocorreu no vão externo do Centro Cultural Banco do Brasil Brasília que se encontrava em obras. Sobre um instável muro provisório de 2,20m de altura, feito de placas soltas de cimento para revestir piso, um performer se equilibra. Imóvel, em equilíbrio instável e em silêncio, o performer mantém uma lâmpada acesa. À medida que a luminosidade natural do dia se esmaece, a luz artificial torna-se mais visível. Devido a peculiaridade do local, esta performance assume o caráter de site specific.

1/1