Na performance RESPIRAÇÃO +, 2002-2013, estão dois grandes aquários com água, dispostos um ao lado do outro sobre uma estrutura metálica de dois metros de altura. Entra o performer 1 com duas escadas. De posse de um cronômetro ligado a uma campainha ele comanda o jogo a ser iniciado. Ao soar o primeiro toque, entram os performer 2 e 3. Ao segundo sinal, ambos mergulham, permanecendo submersos até a próxima marcação. A partir desse momento a campainha regula o revezamento dos performers, ora um emerge, ora o outro. Quando emerso, o performer deve obrigatoriamente falar, com velocidade, um texto – as inúmeras definições do verbete respiração – enquanto o outro espera, sob as águas, a sua vez de emergir. Os intervalos da campainha tornam-se cada vez maiores, o que obriga os performers permanecem submersos mais tempo, exigindo deles um grande esforço para sincronizar o comando do toque com a respiração e a fala. As regras estabelecidas devem ser mantidas até o limite do corpo. 

1/8